Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Mercado (quase) único nos telemóveis

A partir de meados de Agosto falar ao telemóvel de um país para outro poderá já ser mais barato, com a queda das tarifas de 'roaming' que se prolonga até 2009 graças à iniciativa da Comissão Europeia designadamente da comissária para a Sociedade de Informação Viviene Reding. Os pormenores estão aqui.

 

Foi estabelecido um limite máximo de 0,49 euros por minuto quando se faz a chamada e 0,24 quando se recebe, a entrar em vigor assim que o compromisso hoje obtido seja publicado no Jornal Oficial da UE. Em 2009 esses máximos serão, respectivamente, de 0,43 euros por minuto e 0,24 euros.

 

Actualmente as tarifas de 'roaming' chegam a atingir os 5 euros por minuto, segundo estimativas da Comissão Europeia. Obviamente que uma das companhias que mais se opôs a esta regulamentação foi a Vodafone, assumindo o seu país de origem, o Reino Unido, o protagonismo. Ainda de acordo com estimativas da Comissão Europeia, o 'roaming' significou receitas de 8,5 mil milhões de euros em 2006.

 

Já era tempo de o mercado único chegar às comunicações móveis. As empresas de telemóveis já tinham tarifas especiais para viajantes frequentes. Mas lembro-me sempre das situações em que, mais simploriamente, se está perto de uma fronteira... estamos sempre a mudar de operador. Imagine-se o que isso não é à volta de Bruxelas.

 

O Mercado Único é isto, também. O que por vezes é esquecido.

Publicado por Helena Garrido às 17:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

PT Multimédia em agitação

Aí está o comunicado na CMVM: a Cofina adquiriu hoje dia 21 de Maio um milhão de acções da PT Multimédia passando a deter 2,23% dos direitos de voto. A notícia estava hoje na manchete do Diário Económico e desde ontem online.

 

É a terceira alteração de relevo da estrutura accionista da PTM em menos de um mês. Dia 17 de Maio foi comunicada a participação qualificada de 3,77% de Joaquim Oliveira. E a 15 de Maio o mercado foi informado que a CGD comprou a posição do Barclays sendo agora com mais de 15% o segundo maior accionista da PT Multimédia, logo a seguir à própria PT.

 

A entrada da Cofina parece confirmar o desejo do presidente do BES, Ricardo Salgado, que fez esta declaração sexta-feira  que se pode ler no Diário Económico de hoje:  "Seria importante que os grupos de media interessados na PT Multimédia dessem um salto em frente, já que esses grupos que assim o desejem, devem ter uma participação activa na gestão da empresa"

 

Neste momento só falta a Impresa e a Prisa - e até a Sonae que detém o Público - para que todos os grupos de media integrem a estrutura accionista da PTM. Mas fará isto sentido? Todos os grupos de media portugueses accionistas da PT Multimédia?

 

É importante para a existência de concorrência que a estrutura accionista da PTM não replique a da PT. Mas não parece saudável para a empresa criar valor ter como accionistas grupos do sector dos media que são concorrentes uns dos outros. E que precisam, todos, cada vez mais, das tecnologias de comunicação para informar.

 

A PTM fechou em alta de 0,75% nos 12,07 euros num dia em que chegou a valorizar 2%. E Joe Berardo reapareceu a fazer declarações sobre o grupo PT, dizendo que quer ser accionista das duas empresas. Será que o Governo ou em vez dele as entidades reguladoras vão responder à pergunta: Podem as duas PT ter os mesmos accionistas e se sim, há limites ou uma e outra podem ter exactamente a mesma estrutura de poder? Joe Berardo pensa que sim.

 

No capitalismo que cria valor e bem estar para a sociedade seria preferível que a separação fosse efectiva logo na estrutura accionista. Mas este é um objectivo que Joe Berardo não tem de prosseguir. A sua perspectiva, como aliás confessa, é financeira, diga-se, ganhar dinheiro. O interesse público é tarefa de Governo. Que sobre o assunto diz nada.

Publicado por Helena Garrido às 18:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Contacto

helena_garrido@sapo.pt

Entradas recentes

Mercado (quase) único nos...

PT Multimédia em agitação

Temas

aeroporto

automóvel

banca

bce

bcp

conjuntura

desemprego

desigualdade

edp

educação

emprego

energia

flexisegurança

governo

inflação

media

ota

saúde

semana prevista

união europeia

todas as tags

Pesquisar

 

subscrever feeds