Terça-feira, 5 de Junho de 2007

O BCE e o ministro das Finanças

O Banco Central Europeu prepara-se para subir de novo a sua taxa de juro de referência, a oitava desde Dezembro de 2005. O ministro das Finanças Fernando Teixeira dos Santos afirma que é não é uma boa notícia para as famílias portuguesas. Diria que também não é para as empresas, os bancos e o Estado.

 

Se as contas públicas estivessem arrumadas, o Governo poderia estar neste momento a aliviar o peso da subida dos juros com reduções nos impostos e mais investimento, uma via bem keynesiana que se ajustava a estes tempos. Em vez disso a carga fiscal vai aumentando e o Estado aperta o cinto. E pode ameaçar a retoma.

 

Assim aprendemos na pele que o pequeno país a viver em moeda única enfrenta regras implacáveis. Quem não as cumpre não consegue crescer.

Publicado por Helena Garrido às 15:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Contacto

helena_garrido@sapo.pt

Entradas recentes

...

FMI: muitas medidas, pouc...

Inflação e lei laboral

O adeus a Tony Blair

Flexisegurança, Portugal ...

O preço da (in)justiça so...

O maravilhoso mundo novo

Sarkozy e a vantagem de s...

Privatização da REN com p...

E assim se cumpriu o dest...

Temas

aeroporto

automóvel

banca

bce

bcp

conjuntura

desemprego

desigualdade

edp

educação

emprego

energia

flexisegurança

governo

inflação

media

ota

saúde

semana prevista

união europeia

todas as tags

Pesquisar

 

subscrever feeds