Terça-feira, 29 de Maio de 2007

O ataque ao ABN Amro

Os accionistas do ABN Amro já têm em cima da mesa uma oferta concorrente à do inglês Barclays. O grupo liderado pelo Royal Bank of Scotland do qual faz parte o Santander e o Fortis (accionista do BCP) oferecem 71,1 mil milhões de euros, mais 10% que o Barclays numa batalha pelo controlo do maior grupo financeiro holandês que promete ficar na história.

 

O banco espanhol Santander já anunciou que vai fazer um aumento de capital entre 4 e 5 mil milhões de euros para financiar a operação. Um negócio que a concretizar-se vai partir o ABN em pedaços a distribuir pelos compradores.

 

A banca vive em Portugal como na Europa momentos interessantes. É de estar atento aos efeitos do que se passou ontem no BCP e o que está a acontecer com um dos seus accionistas (o Fortis) e um dos seus rivais (o Santander) - com o qual aliás fez um acordo no quadro da OPA sobre o BPI. 

Temas:
Publicado por Helena Garrido às 22:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Contacto

helena_garrido@sapo.pt

Entradas recentes

...

FMI: muitas medidas, pouc...

Inflação e lei laboral

O adeus a Tony Blair

Flexisegurança, Portugal ...

O preço da (in)justiça so...

O maravilhoso mundo novo

Sarkozy e a vantagem de s...

Privatização da REN com p...

E assim se cumpriu o dest...

Temas

aeroporto

automóvel

banca

bce

bcp

conjuntura

desemprego

desigualdade

edp

educação

emprego

energia

flexisegurança

governo

inflação

media

ota

saúde

semana prevista

união europeia

todas as tags

Pesquisar

 

subscrever feeds