Quinta-feira, 21 de Junho de 2007

O TGV... em saldos e com Ota

De repente o TGV ficou mais barato e, apesar dos estudos que se estão a fazer, o projecto agora apresentado pela RAVE inclui a ligação à Ota. Cada vez é mais difícil fazer narrativas consistentes sobres estes grandes anúncios de grandes obras públicas.

 

Já não se vão investir 7,1 mil milhões de euros - o orçamento do Estado para a Educação é de 7 mil milhões de euros - mas "apenas" 6,5 mil milhões de euros, com um modelo de cinco parcerias público-privadas a 40 anos - sinónimo de que os contribuintes vão pagar o TGV a prestações durante 40 anos. É ainda preciso acrescentar que este valores não incluem a travessia do Tejo. E com as paragens que o modelo prevê é com grande dificuldade que conseguimos perceber como vai ter Grande Velocidade. 

 

Nestas histórias de comboios é difícil ainda compreender onde está o retorno - em tempo - dos milhões que se investiram no passado.

Publicado por Helena Garrido às 23:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Contacto

helena_garrido@sapo.pt

Entradas recentes

...

FMI: muitas medidas, pouc...

Inflação e lei laboral

O adeus a Tony Blair

Flexisegurança, Portugal ...

O preço da (in)justiça so...

O maravilhoso mundo novo

Sarkozy e a vantagem de s...

Privatização da REN com p...

E assim se cumpriu o dest...

Temas

aeroporto

automóvel

banca

bce

bcp

conjuntura

desemprego

desigualdade

edp

educação

emprego

energia

flexisegurança

governo

inflação

media

ota

saúde

semana prevista

união europeia

todas as tags

Pesquisar

 

subscrever feeds