Quarta-feira, 20 de Junho de 2007

Saúde mais cara para pobres

A regressividade no acesso à saúde - ou seja, os pobres "pagam" mais pela saúde que os ricos -, que a subida de preços mostra estar a agravar-se é revelada como já bastante grave no já famoso estudo sobre a sustentabilidade financeira da saúde. Um relatório que o Governo insiste em manter na gaveta.

 

Ontem o relatório foi divulgado na íntegra pela TVI e está disponível no blog do jornalista Carlos Enes. Hoje podemos ler também no Jornal de Notícias. Entre os autores estão Jorge Simões e Pita Barros.

Publicado por Helena Garrido às 11:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Contacto

helena_garrido@sapo.pt

Entradas recentes

...

FMI: muitas medidas, pouc...

Inflação e lei laboral

O adeus a Tony Blair

Flexisegurança, Portugal ...

O preço da (in)justiça so...

O maravilhoso mundo novo

Sarkozy e a vantagem de s...

Privatização da REN com p...

E assim se cumpriu o dest...

Temas

aeroporto

automóvel

banca

bce

bcp

conjuntura

desemprego

desigualdade

edp

educação

emprego

energia

flexisegurança

governo

inflação

media

ota

saúde

semana prevista

união europeia

todas as tags

Pesquisar

 

subscrever feeds